10.9.12

Texto de Valdevi Maciel

(Facebook.com/Valdevimaciel)

Lamento profundamente ter que escrever no face, um texto da natureza deste que escreverei a seguir, pois não posso deixar passar em branco, quando tenho o desprazer de ler inverdades escrito no facebook da UPA..


"Vergonha na cara eu sempre tive e vou continuar tendo para o resto dos meus dias, por isso deixei o PDT, justamente por ter vergonha na cara, e vou contar algumas razões disso. 
Fui Vereador em dois mandatos pelo Partido da Frente Liberal, sendo em 1992 o Vereador mais votado, fui candidato a Vice-prefeito em 1996 na chapa de Belmiro Soares Loureiro, em 1999, lastimávelmente cometi o grande erro da minha vida, deixei o meu partido, aderindo ao convite do então Vereador Paulinho Salbego que me prometeu e me garantiu inúmeras vezes, que eu seria o Secretário de Cultura, Turismo e Desporto do município, sendo que me delegaram a triste missão, na eleição de 2000, de fazer entrevistas aproveitando o povo que estava presente nos comicios da UPA, para defamar o candidato da outra chapa - o Dr. Zezé, que hoje apoia o Vasco - falando mal da sua atuação na profissão de médico, pois eu deveria primeiro, analizar o que a pessoa iria dizer, tinha que ser sempre uma resposta bombástica, para ter repercussão política imediata. O cargo foi dado a outra pessoa, porém um ano depois eu fiquei sabendo através de um cidadão que participava das reuniões daquela cúpula partidária, que o Vereador Paulinho nunca citou meu nome para cargo nenhum, inclusive, ele já sabia que o cargo de Secretário estava destinado a outra pessoa. Eu só trabalhei naquela Administração, como Dirigente de Cultura, por que fui indicado pela Senhora Cledi Saquett - a quem devoto grande respeito - mas o pior e feio para eles, vem agora, eu trabalhava tempo integral, inclusive nos sábados e domingos - Cargo de Confiança é assim - e recebia só a metade do valor dos subsídios, pois a outra metade eu tinha abrir mão para um cidadão que era aposentado por invalidez, coloquei no bolso dele, esse valor por mais de dois anos. E agora, no ano passado, o Vereador Paulinho me 'aprontou outra', a segunda, por ter vergonha a cara, tinha que dar um basta. Ele me chamou para ser Assessor da Presidência da Câmara de Vereadores, comecei o trabalho e me deparei com um sério problema, eu não era subordinado ao Presidente da Câmara, o Vereador Silon, e nem a um membro da mesa diretora daquela "Casa Legislativa" e sim ao filho do Vereador Silon, que além de me dar as ordens para o dia de trabalho, ainda me fazia a imposição de colocar no bolso dele, quinhentos e oitenta reais, dos oitocentos que eu recebia, fiz isso por seis meses, dos quais, dois tenho testemunhas. Quando eu reclamei disso, eles me exoneraram do cargo.
Para mim, isso basta, foi demais, já havia cometido o grande erro da minha vida, que foi ter deixado o meu partido, graças a DEUS, consegui corrigir isso a tempo, estou em paz com a minha consciência, e não puxo tapete de amigo, pois quem mente descaradamente, nunca foi amigo de ninguém, é só por interesse eleitoral.
Quero deixar bem claro que não disse tudo o tenho a dizer, nem gostaria de dizer, fui forçado a isso, porém agora, estou pronto para relatar tudo, a quem interessar possa.
Eu nunca fui processado por falsidade ideológica. Nunca me vendi por sete mil reais para votar em alguém, depois de ter assinado documento em cartório. Estou sim prestando um serviço a municipalidade, o que é público e notório, não estou fazendo nada as escondidas, pois quem não me valorizou, agora esta despeitado, já é muito tarde, cuidem da vida de vocês, que eu sei cuidar muito bem da minha. É desta maneira que vocês vão perder essa eleição...!!!

Nenhum comentário: